Lagoinha celebra o centenário da imagem de sua padroeira

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A cidade de Lagoinha comemora neste mês de dezembro o centenário da imagem de sua padroeira Nossa Senhora da Imaculada Conceição. As festividades tiveram início em 2010.
Lagoinha tem sua origem no tropeirismo, pois a região estava na rota do antigo “caminho do ouro” e, mais tarde, no apogeu do café. O ouro e o café tinham como endereço o porto de Parati no Estado do Rio de Janeiro. Naquela época, Lagoinha era o lugar onde os tropeiros paravam para descansar, chamado de pouso de tropas.
Em uma dessas inúmeras viagens, três irmãos descendentes de espanhóis chegaram com os tropeiros, os Antocas, e se instalaram próximo ao rancho dos tropeiros. Por serem muito católicos, eles levaram uma pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição, que foi colocada em uma capela construída próxima  à estrada do bairro da Serra Negra.
No tempo do ouro e do café, eram comuns os barões e, aqui na região, dois se instalaram: Coronel Manoel Antonio Domingues de Castro e o major Antonio Soares de Souza. Ambos perceberam que a chegada da pequena imagem de Nossa Senhora trazida da Europa despertou um interesse muito grande nos moradores da região.
Por isso, eles se reuniram com os irmãos Antocas e pediram a doação de um pedaço de terra para construir uma igreja maior para a comunidade.
Com a doação, eles construíram uma igreja, toda feita de taipa pelos escravos, onde hoje está localizada a igreja matriz de Lagoinha.
Com o passar dos anos, formou-se ao redor da nova igreja um vilarejo ao qual deram o nome de Vila de Nossa Senhora.
A imagem vinda da Europa tinha vinte centímetros e não era compatível com o tamanho da nova igreja, era preciso uma imagem maior. Foi então que, em 1911, a pequena vila ganhou, de uma pessoa não identificada, uma imagem de um metro e meio de altura toda esculpida em madeira.
Segundo relatos de Dona Pina e de seu Luis da Nica, ambos já falecidos, a imagem chegou a Lagoinha em um carro de boi e foi recebida com muita festa pelos moradores.
A imagem foi colocada no altar principal da igreja ficando a primeira imagem na casa paroquial sob cuidados dos padres.
O  tempo passou, a vila foi elevada a distrito e, em 1953, foi emancipada com o nome de Lagoinha. O nome foi dado devido a uma mina de água que existia próximo ao rancho dos tropeiros.
Quando a cidade foi fundada, o pároco era o Padre Chico, que incentivou a devoção a Nossa Senhora da Conceição. Ele ficou na cidade por 30 anos. Depois dele assumiu a paróquia o Padre Osmar Barbosa, falecido em novembro último, que também morou na cidade por 30 anos. Também passaram por Lagoinha os padres Marcos Chiqueto, Lauro Firmino e, atualmente, responde pela paróquia o Padre Luiz Antônio de Carvalho.
Projeto Centenário -  O projeto de comemoração do centenário da imagem de Nossa Senhora da Conceição foi implantado pelo Padre Luiz Antônio e um grupo de leigos. Ficou decidida a criação de dois concursos: hino oficial e a nova coroa, além da reforma da matriz.
Em 2010, teve início a reforma e o concurso para a escolha da cora centenária. O ganhador foi Ricardo José Gouvêa.
Este ano foi escolhido o hino oficial e a letra ganhadora foi de Teresinha Landim, interpretada por um coral de crianças da paróquia.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2015. Portal Lagoinha | De Lagoinha para o Mundo.
Design by Herdiansyah Hamzah. Published by Mais Template.
Creative Commons License