Padre Osmar: Homenagem

segunda-feira, 7 de novembro de 2011


É difícil a tarefa de descrever alguém que é merecedor de todos os adjetivos existentes em todas as línguas do Universo. Mas tão difícil quanto fazê-lo, foi o trabalho que esta pessoa exerceu ao longo de sua caminhada terrestre. E é essa caminhada, irretocável, que o faz merecedor de todas as homenagens.
Padre Osmar foi um homem diferente. Foi um padre diferente. Foi um pai diferente. E digo pai, porque ele escolheu ser pai. Ele quis ser pai. De todos os seres humanos da terra. Ele previa os obstáculos que teríamos que enfrentar. Nos mostrava as dificuldades pelas quais iríamos passar. E principalmente, nos indicava o caminho correto a seguir, a estrada certa a trilhar, as atitudes certas a tomar.
A simplicidade foi uma condição de existência escolhida por ele, porque ele quis ser assim. E algo que nos demonstra isso é uma singela escolha que ele fez. Ele escolheu o simples município de Lagoinha para chamar de dele. Escolheu o modo de vida tranquilo e pacato para ser o modo de vida dele.
E se fincou raízes longe de sua família biológica, tornou todos os seres humanos da Terra seus filhos, na sua família espiritual. E tomou a missão de nos criar, nos orientar, para ele, como tarefa dele. E era um pai onipresente. Podíamos ficar anos sem vê-lo, que quando o revíamos, ele sabia exatamente o que estávamos fazendo, o que estávamos pensando, os males dos quais estávamos sofrendo.
Engana-se quem pensa que ele sabia tudo de todos nós porque era bem informado. Ele sabia tudo de todos nós porque era bem aventurado. Porque era homem de uma fé inabalável. Era mais que um homem. Era um Santo. E ousamos chamá-lo de Santo, principalmente porque ele fez tudo o que fez sem intenção alguma de ser um Santo oficializado, o que o torna ainda mais merecedor de tal título, de tal graça.
Ouvi hoje de uma pessoa próxima: "O Padre Osmar nos dava a sensação de ser um humano imortal". Frase perfeita para ele. Se seu corpo não era imortal, sua vida, sua obra, seus ensinamentos, sempre serão. Padre Osmar morreu mas jamais vai nos deixar. Ele estará presente em cada canto da terra, em cada coração de ser humano. Ele vai, mas deixa seus ensinamentos, sua simplicidade, sua fé, que são tão intermináveis quanto foi a sua luta para fazer o bem a todos os homens da Terra. Padre Osmar é exemplo a ser seguido, é Padre a ser exaltado, é homem a ser idolatrado.
Descanse em paz, senhor, Santo, Padre, Pai, Osmar.

por João Felipe Coelho Viterbo
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2015. Portal Lagoinha | De Lagoinha para o Mundo.
Design by Herdiansyah Hamzah. Published by Mais Template.
Creative Commons License