#PORTALLAGOINHA

Confira:

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Fibria inicia projeto com pecuaristas do Vale do Paraíba

Serão 50 beneficiados da cadeia produtiva do leite de dez cidades da região

Jacareí, 21 de janeiro de 2016 – A Fibria inicia no Vale do Paraíba, ao lado do Sebrae-SP,  Comevap e Unitau, o atendimento a 50 pecuaristas que estão próximos às suas plantações de eucalipto, no programa Pecuária Leiteira. 

De acordo com o gerente-geral de Sustentabilidade da Fibria, Fausto Camargo, o objetivo é possibilitar a capacitação técnica dos produtores de leite da região e estruturar seus processos de gestão administrativa. “Os pecuaristas vão participar de workshops sobre negócios, além de oficinas nas próprias fazendas com orientação técnica, capacitando-os a aumentar a produção, com base em um planejamento integrado da propriedade, diminuindo custos e aumentando a qualidade do leite”, afirma Fausto.

São duas linhas de parcerias. A primeira é entre a Fibria, o Sebrae-SP e a Comevap (Cooperativa de Laticínios do Médio Vale do Paraíba), que realizam o atendimento de 40 pecuaristas associados, distribuídos nas cidades de  São Luiz do Paraitinga, Redenção da Serra, Lagoinha, Cunha, Taubaté e Pindamonhangaba.

A segunda linha acontece entre a Fibria e o Sebrae-SP para o atendimento a dez pecuaristas de localidades identificadas pela Fibria com possibilidade de desenvolver o processo silvipastoril em Jacareí, Guararema, Jambeiro e Caçapava. Esse sistema envolve a produção simultânea de floresta e pastagem para o gado, em uma mesma área, utilizando técnicas de manejo específicas para a integração da produtividade, sendo uma parceria inédita no Vale do Paraíba.

“Esse sistema favorece a criação do gado por permitir um maior conforto no habitat, além de promover a melhoria da qualidade e fertilidade do solo. A presença das árvores contribui significativamente na absorção de dióxido de carbono e metano, gases responsáveis pelo aquecimento global”, explica Fausto Camargo.

Para Jardel José Busarello, consultor em agronegócios do Sebrae-SP e gestor do projeto, as ações foram estrategicamente desenhadas. “A produção regional tem grande potencial, já que estamos em uma das maiores regiões consumidoras do país. Nosso projeto é baseado no tripé acesso à tecnologia, ao mercado e serviços financeiros e gestão empresarial. O apoio de parceiros como a Fibria é fundamental para uma gestão compartilhada assertiva com resultados sólidos”, avalia Busarello.

Ainda de acordo com o gerente-geral de Sustentabilidade da Fibria, participar de mais uma linha de atuação do agronegócio na região do Vale do Paraíba e aumentar a atuação social da Fibria em novas localidades, é de extrema importância não só para a empresa, como também para a comunidade local, que ganha com o fortalecimento das associações, o aumento de produtividade e a comercialização do leite, finaliza Fausto Camargo. 

Sobre a Fibria
Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. Em maio de 2015, a Fibria anunciou a expansão da unidade de Três Lagoas, que terá uma nova linha com capacidade produtiva de 1,75 milhão de toneladas de celulose por ano. A previsão é que a nova fábrica, que terá investimentos de aproximadamente R$ 7,7 bilhões (equivalente a cerca de US$ 2,5 bilhões), comece a operação no quarto trimestre de 2017. A companhia possui 967 mil hectares de florestas, sendo 563 mil hectares de florestas plantadas e 343 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 40 países

1° Grito de Carnava no Recanto Silva

Vem aí mais um super evento no Recanto Silva!
1° Grito de Carnaval com a Banda Alternativa, dia 30/01 a partir das 17h.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

GAPC ajuda pessoas a superar o câncer

Entidade já auxiliou mais de quatorze mil portadores de neoplasia

São momentos difíceis, desde a notícia da descoberta da doença até o tratamento, só quem já passou por isso sabe a dificuldade da experiência de se ter câncer. O GAPC – Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer, é uma entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo auxiliar essas pessoas e suas famílias para que consigam forças para superar a doença.
O GAPC fornece aos seus assistidos vários benefícios e atendimentos, entre eles, atendimentos profissionais, medicamentos, suplementos, fraldas, curativos, próteses, perucas, exames, cestas básicas, entre outros. Na unidade de Taubaté, o paciente conta ainda com atendimento social, nutricional, fisioterapêutico e psicológico,florais de Bach, orientação jurídica, alfabetização, aulas de dança, reiki, yoga, oficina de artes entre outras coisas. Qualquer pessoa maior de 18 anos com diagnóstico comprovado pode ser atendida pelo GAPC.
Hoje, o GAPC atente uma média de 15 mil usuários cadastrados e conta com 6 unidades no Brasil sobrevivendo unicamente de doações de particulares e empresas. Você pode ajudar essas pessoas com câncer sendo voluntário, divulgando a entidade ou fazendo doações, basta mandar um e-mail para contato@gapc.org.br

GAPC Taubaté-SP Rua Souza Alves, 369 – Centro. Tel.: (12) 3622-6665


Novo Colegiado toma posse do Conselho Tutelar de Lagoinha

Foram empossados cinco conselheiros tutelares eleitos nas eleições de outubro do ano passado. A posse aos titulares foi homologada pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Lagoinha (CMDCA), Srª. Rosa Bussolo Cursino.
Dos cinco conselheiros titulares empossados nesse domingo, dois foram reeleitos para o cargo, A Srª Maria Rosilda Ribeiro Gaspar e Sr. Leandro Cristóvão Coelho. E eleitos pela primeira vez a Srª Rosângela Isabel Teixeira Coelho dos Santos, Srª Leila Arantes Gonçalves Ribeiro e o Sr. Willian Fillipe Corrêa.
Segundo o Presidente do CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente), Rosa Bussolo antes de assumir, todos os conselheiros e suplentes passaram por capacitação de 40 horas para exercer a função.

No último dia 11 de janeiro, no Auditório Municipal de Lagoinha

Apito é usado em campanha contra assédio na folia em Paraitinga, SP


Campanha pede respeito às mulheres em São Luiz do Paraitinga (Foto: Marina Gabos/ Arquivo Pessoal)Campanha pede respeito às mulheres em São Luiz do Paraitinga (Foto: Marina Gabos/ Arquivo Pessoal)
Cansadas de presenciarem e serem vítimas de abusos e cantadas desrespeitosas, três amigas de São Luiz do Paraitinga (SP), deram início a uma campanha para chamar a atenção dos cerca de 150 mil foliões que devem visitar a cidade durante o Carnaval, que é um dos mais tradicionais do interior de São Paulo. Com um apito, as vítimas poderão denunciar imediatamente os abusos.
A intenção é que o agressor não passe despercebido na multidão. Com o apito alertando para os excessos durante a paquera no Carnaval, as idealizadoras do projeto acreditam que as ações serão inibidas.
Lia Marques é uma das organizadoras da campanha. Para divulgar a ação, ela criou no Facebook a página 'Apito contra o Assédio', que desde então alcançou mais de 700 curtidas.
Lia contou que a ideia surgiu no último sábado (9), durante o Festival de Marchinhas, quando da janela da casa da avó presenciou uma cena em que uma jovem foi intimidada por um grupo de homens. “Eles disseram em um tom no mínimo ameaçador: Você está andando sozinha? Não tem medo?”, recordou.
Ao falar de sua indignação para as amigas Marina Gabos e Amanda Cursino, elas decidiram fazer algo contra o assédio que as mulheres sofrem, principalmente nesta época do ano. As amigas têm divulgado vídeos e depoimentos de situação de assédio e com a  hashtag #apitocontraassedio tentam disseminar a necessidade de buscar ferramentas que protejam as mulheres de abusos.
“Queremos criar uma rede de segurança. O mais legal é ver os homens também apoiando na campanha para proteger as mulheres. A adesão à campanha nos surpreende, o que mostra a clara necessidade das mulheres”, afirmou Lia.
Projeto semelhante já foi adotado por ativistas dos direitos das mulheres em São Paulo e Campinas por exemplo.
CarnavalAlém dos abusos do dia a dia, segundo elas, a sensação de impunidade de quem assedia se torna maior durante a festa de Carnaval. “O carnaval é uma festa onde as pessoas pensam que tudo é permitido, mas é preciso respeitar. Desde criança brinco no carnaval, mas hoje adulta me sinto insegura”, disse Lia.

Puxões de cabelo e pelo braço, abordagens grosseiras feitas individualmente ou em grupo são os casos que as organizadoras da campanha dizem ser mais comuns nos dias de festa na cidade. “Já cheguei a ouvir: 'se não quer ser assediada por que saí na rua então?' ”, lembra indignada Marina Gabos.
A campanha quer ainda educar os homens para que as cantadas sejam menos grosseiras. “Já víamos até rodinhas de caras em volta de uma menina obrigando-a beijar. Se uma menina quiser, ela vai ficar, mas ela não pode ser intimidada para isso”, disse Lia.
O grupo agora está pedido o patrocínio de comerciantes locais para comprarem e distribuírem apitos, panfletos e cartazes durante os dias de folia.

Vem aí:IV Encontro de Congada e Moçambique


Festa de Nossa Senhora da Conceição e Santos Reis no Bairro da Ponte Nova

Terminou no último dia 10/01 a Festa de Nossa Senhora da Conceição e Santos Reis no Bairro da Ponte Nova! Parabéns comunidade, pelo belíssimo evento. Confira algumas imagens do evento:

Missa presidida pelo Bispo Dom Darci no Dia de Santos Reis (06/01)

Imagens da grande festa, que contou com a presença da Congada de São Benedito

Festa de São Sebastião no Bairro do Macuco

Iniciamos o ano com as tradicionais festas de roça e já recebemos o primeiro cartaz deste ano. 


Visite e Conheça!